sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

"Uma Morte Súbita" de J. K. Rowling

Título Original: The Casual Vacancy
Autora: J. K. Rowling
Editora: Editorial Presença
Coleção: Grandes Narrativas Nº 537
Tradução: Alberto Gomes, Isabel Nunes, Maria Helena Sobral e Manuel Alberto Vieira

Opinião:
Uma Morte Súbita é o primeiro romance para adultos da autora bestseller J.K. Rowling, editado pela Editorial Presença, no passado dia 21 de Novembro  Uma leitura surpreendente e perturbante que nos prende rapidamente até às últimas páginas. Foi muito agradável conhecer finalmente esta escritora, famosa pela série de aventuras Harry Potter

Uma Morte Súbita leva-nos numa viagem impressionante até Pangford, uma pequena cidade Inglesa. Tudo começa com a morte repentina de Barry Fairbrother, um homem de quarenta e poucos anos, Presidente da Assembleia Comunitária de Pangford. A sua morte abala a tranquilidade da pequena comunidade e deixa os seus habitantes transtornados. Rapidamente, gera-se uma luta pela vaga da presidência da assembleia e a vida de todos será diferente daí para a frente. Com mestria e um profundo realismo, J.K. Rowling apresenta-nos um incrível romance sobre a imperfeição humana, a mentalidade mesquinha e sufocante da sociedade (pelo menos em meios pequenos). Aborda questões muito actuais e comuns: a droga, a violência doméstica, a agressão verbal e psicologia no seio familiar, o bullying, entre outros. Estes temas são abordados muito bem, a autora é directa  autêntica e rigorosa, apresenta todo o enredo e personalidade das personagens sem qualquer preconceito. 

As personagens são credíveis, complexas e egocêntricas. As descrições são brilhantes, dão vida e realismo à pequena comunidade, transportando com facilidade o leitor para a acção A narrativa é alternada naturalmente entre várias famílias que vamos conhecendo ao longo do livro, sem nunca confundir o leitor. Apesar de parecer um livro negativo e sombrio, pelo contrário, é um romance muito interessante, o leitor cria fortes sentimentos opostos em relação às personagens e às suas acções e mesmo não suportando algumas situações incompreensíveis, não conseguimos parar de o ler. 

Rowling explora com sabedoria e naturalidade todos os dissabores da pequena comunidade com uma escrita directa  fluída e cativante, num ritmo ligeiro. Estamos perante uma escritora brilhante, incrivelmente forte e corajosa pela escolha dos temas abordados. 

Uma Morte Súbita é uma leitura impressionante e real, sobre as escolhas egoístas que fazemos e como as nossas vidas são de facto extremamente frágeis. Vou ficar atenta aos próximos livros da autora. 
Recomendo!

5/6 – Muito Bom

Sem comentários :

Publicar um comentário